[Resenha] - Filme DUMPLIN'

     O que você faria se a sua mãe fosse uma antiga Miss e, fugindo de todas as expectativas, você não tivesse o menor perfil para seguir os passos dela? 


Sinopse: Willowdean Dickson (Danielle Macdonald) é uma jovem gorda e bastante confiante com o próprio corpo, apesar de não ter o respeito de sua mãe, uma ex-miss (Jennifer Aniston). Quando se apaixona pelo atleta Bo (Luke Benward) e começa a ter inseguranças, Will decide entrar num concurso de beleza como forma de protesto.

Direção: Anne Fletcher

Elenco: Danielle Macdonald, Jennifer Aniston, Bex Taylor-Klaus, Maddie Baillio, Odeya Rush, Dan Finnerty (III), Harold Perrineau, Ginger Minj

   
    Willow, é uma adolescente confiante, que devido a ausência afetiva da mãe, teve em sua criação a figura presente da tia, que além de lhe ensinar a se aceitar e se orgulhar de quem é, também lhe passou o amor pela música, mais especificamente pela música de Dolly Parton. E, embalados pelos sucessos dessa artista somos agraciados por esse filme de empoderamento feminino.

     Dumplin' como é chamada pela sua mãe, sempre foi uma menina gordinha, que apesar da implicância de alguns colegas de escola, nunca se deixou abalar por sua constituição física, pelo contrário, está sempre de cabeça erguida e com um sorriso no rosto pronta para qualquer desafio. Inclusive o desafio de se inscrever em um concurso de miss como forma de protesto e também de homenagem a sua tia.

    A Netflix vem apostando em filmes que tem como personagens principais garotas "fora dos padrões" da sociedade, como foi o caso de Sierra Burgess é uma Loser, e mais uma vez o que mais me encantou nesse filme foi o fato de mostrarem quem a Willow realmente é, além de sua aparência física, de como as pessoas enxergam Ela e não seu corpo. Prova disso é a relação que ela tem com seu colega de trabalho, o Bo.

    Em filmes tradicionais, normalmente o cara popular se aproxima da garota gorda ou feia, por conta de uma aposta, ou então para que a mesma sirva de intermediária entre ele e a amiga bonita e gostosa. Não é o caso neste filme. Desde o início temos o garoto bonito e popular interessado na Willow, não por segundas intenções, mas porque a acha realmente uma pessoa interessante, legal e bonita. E isso é lindo de se ver. Não que Willow não passe por momentos de insegurança, assim como muitas jovens e adultas, ela também se questiona sobre o que Bo enxerga nela, o que torna o filme ainda mais real , afinal quem nunca se questionou sobre ou deu uma leve surtada quando o cara de quem está afim encosta em uma parte de nosso corpo com a qual não nos sentimos confortáveis?


   Outro ponto forte do filme é Willon resgatando seus momentos com sua tia, através dos amigos da mesma, drag queens que fazem apresentações de músicas de Dolly Parton. Cada apresentação é um show a parte, e o apoio emocional que eles fornecem a protagonista é lindo de se assistir. Ver Dumplin' e suas amigas se descobrindo, crescendo e aumentando a sua autoaceitação através do apoio destas pessoas só nos mostra o quanto ainda existe amor neste mundo.


     Dumplin' é um filme sobre aceitação, confiança, relação entre pais e filhos, mas sobretudo sobre amizade. 

                                "Descubra quem você é, e faça de propósito."

     Lembrando que este filme é uma adaptação do livro de mesmo nome, escrito por Julie Murphy e publicado aqui no Brasil pela Editora Valentina.







2 comentários

  1. Olá
    Vi esse filme nesse final de semana e estou encantada com ele. Maravilhoso. Uma lição sobre amor próprio, sobre superação, aceitação e amizade.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir