[Resenha] As Coisas Que Você Só Vê Quando Desacelera‎ - Haemin Sunin


Resultado de imagem para as coisas que voce so ve quando desacelera Sinopse: De tempos em tempos, surge um livro que, com sua maneira original de iluminar importantes temas espirituais, se torna um fenômeno tão grande em seu país de origem que acaba chamando a atenção e encantando leitores de todo o mundo.
 Escrito pelo mestre zen-budista sul-coreano Haemin Sunim, As coisas que você só vê quando desacelera é um desses raros e tão necessários livros para quem deseja tranquilizar os pensamentos e cultivar a calma e a autocompaixão.
 Ilustrado com extrema delicadeza, ele nos ajuda a entender nossos relacionamentos, nosso trabalho, nossas aspirações e nossa espiritualidade sob um novo prisma, revelando como a prática da atenção plena pode transformar nosso modo de ser e de lidar com tudo o que fazemos.

 Você vai descobrir que a forma como percebemos o mundo é um reflexo do que se passa em nossa mente. Quando nossa mente está alegre e compassiva, o mundo também está. Quando ela está repleta de pensamentos negativos, o mundo parece sombrio. E quando nossa mente descansa, o mundo faz o mesmo.


Autor(a): Haemin Sunim
Editora: Sextante
Páginas: 256
Classificação: 5 estrelas



 Domingou, e para fechar meu final de semana com chave de ouro, terminei um dos livros que estava na minha estante desde o amigo oculto do final do ano.
Para quem não sabe, provavelmente ninguém já que eu nunca falei aqui, sou uma pessoa diagnosticada com ansiedade. E o que é ansiedade?

Ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa.

A ansiedade é uma emoção caracterizada por um estado desagradável de agitação interior, muitas vezes acompanhada de comportamento nervoso.”

 Só vim saber da minha “condição” quando comecei a ter muita dificuldade para dormir devido a preocupações, consultei um neurologista, que me encaminhou para um psicólogo, que me diagnosticou com ansiedade. Ansiedade essa que causava insônia entre outros sintomas que só passei a notar, quando pesquisei mais sobre o assunto.
 Enfim, desculpa eu ter me estendido um pouco, mas depois que passei a ter a clareza de porque eu me sentia de várias formas, parei para pensar em quantas pessoas passam pelo mesmo, mas não sabem ou não se levam a sério.
 Quando vi esse livro, achei que ele era perfeito para me ajudar a ter um equilíbrio. Não sou fã de livros de autoajuda, mas como minha ansiedade está em um nível absurdo, e a ideia principal do livro é que precisamos diminuir o ritmo para conseguirmos ter uma con
exão com a nossa sabedoria interna, não custa tentar. Uma tentativa da qual não me arrependi.


Depois que terminei de "Ler as coisas que você só vê quando desacelera" além de promover ele ao meu livro de cabeceira, também abri um pouco minha mente para pensar sobre coisas que passam despercebidas. Um exemplo, quando vemos algo que não gostamos em alguém, sabia que esse "defeito" pode ser algo que temos em nós e por isso "reconhecemos" tão rápido? Veja bem, eu disse que pode ser, não que seja com certeza. Uma das certezas é que, a dificuldade de assumir isso é grande.


E sobre o perdão? Quem ganha quando você perdoa? Você! Guardar mágoa trás um peso enorme, trabalhar nosso interior para aprender a perdoar também é um pouco complicado, mas depois que chegamos no ponto de perdoar, a leveza vale a pena.
Esses e outros assuntos são visto de forma leve, com uma introdução e alguns comentários pequenos em seguida, como se fossem anotações. Essa forma de escrita torna a leitura leve e gostosa, sendo uma ótima pedida para quem quer abrir a mente para algo mais voltando para o interior, a mente e o espiritual. 
 O livro me deixou em um estado de calma, me fazendo avaliar coisas que costumam me deixar ansiosa por um ângulo menos ruim, além de fazer com que eu tente ver com mais facilidade as pequenas coisas boas que tem no mundo e não damos importância.
Vale ressaltar que o livro foi escrito por um monge, mas ele faz questão de deixar claro sobre a intenção ser você se entender e respeitar o mundo e o próximo, independente de religião. 
 Uma leitura maravilhosa, vale muito a pena dar uma chance.
 E você, costuma ler livros de auto ajuda? Já leu esse? Fala um pouco para gente!
 Um beijo e até a próxima!

13 comentários

  1. Olá

    Não tenha rejeição com livros de autoajuda. A maioria são feitos por profissionais em suas respectivas áreas. O que vale é a pessoa ingerir apenas o que acha saudável. O termo AA(AUTOAJUDA) foi criado pelos psicólogos para desqualificar essa produção literária, mas esses livros não roubam "os clientes" da psicologia e sim a falta de educação emocional na sociedade que faz vemos o tratamento psicológico como coisa para loucos.

    Tenho TDAH e a ansiedade e impulsividade são características de meu comportamento e vivo trabalhando para amenizar isso e esse livro parece ser um bom convite.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi. M parece um livro de autoajuda bastante curioso, já sofri com ansiedade que culminava numa terrível psoríase, tratei com fitoterapia e alimentação, além da meditação. A ansiedade, assim como outros problemas emocionais são resultado de um mundo capitalista em que não somos pessoas, mas números descartáveis. Gostei de seu relato e da experiência com o livro, gosto muito de ler sobre o Budismo, psicologia junguiana e ho'oponopono. Dois livros que muito me ajudaram foram: Liberte a Mulher forte e Mulheres que correm com os lobos.

    ResponderExcluir
  3. olá!
    Creio que a maioria das pessoas não sejam fã dos livros de autoajuda, e comigo não é diferente, nunca fui uma pessoa que conseguisse ter paciência de parar e ler um livro que aborde assuntos que não me interessasse. E pelo que você menciona na sua linda resenha, existe momentos que reconhecer que precisamos de uma leitura que nos faça refletir e se eu amei? sim, acho que precisando desacelerar do do dia a dia e parar e ler algo que venha somar em minha vida. Já anotei sua dica espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e achei a premissa bem interessante.
    Fiquei muito curiosa.
    Não curto livros de autoajuda. Mas confesso que tenho dois de cabeceira que não largo.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem Vanessa?

    Eu diferentemente da maioria dos leitores nada tenho contra os livros de autoajuda, na verdade eu até gosto de ler de vez em quando, são livros que abordam assuntos interessantes, assuntos que estão no cotidiano de diversas pessoas e nos fazem refletir sobre a vida. Gostei da sua resenha e vou anotar a sua dica!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Gente, que livro incrível! Eu super concordo com o que você disse: quem ganha em pedir perdão é somente você. Às vezes precisamos deixar o orgulho de lado e fazer o que é necessário. Adoro livros que trazem essas reflexões. :D

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  7. Eu vi esse livro na livraria, achei a capa linda (sou desses), dei uma olhada e passei. É interessante sobre o que se trata. É curioso e além de trazer reflexões para o dia a dia tem essa edição em capa dura que gosto. Adorei! @yelloobowXluneta

    ResponderExcluir
  8. Oi, que bom saber que o livro foi uma boa leitura para você. Fiquei interessada em fazer essa leitura também, essa questão do defeito que rapidamente detectamos nos outros mas que pode estar em nós também me chamou bastante a atenção.

    ResponderExcluir
  9. Oiii Vanessa

    É um livro bem interessante, eu também sou bem ansiosa, mas tenho tentado me controlar, me convencer de que tanta apreensao só faz pra mim e não muda nada ao meu redor e nem vai acelerar nenhum processo. Fiquei contente em saber que foi uma boa leitura pra ti e tem te ajudado a refletir e repensar, isso é sempre ótimo.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Olá! Tudo bem?

    Eu comecei esse livro, mas não fluiu :( gostei muito de alguns textos e fez sentido alguns, mas infelizmente não saiu mesmo, tanto que ele ainda está parado aqui na estante. Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  11. Olá tudo bem? Não é bem o tipo de livro que eu costumo ler, mas adorei a proposta dele e fiquei bem curiosa com a leitura.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu não costumo ler livros desse gênero, porque eles não costumam me prender, sabe? Mas achei ótima a proposta dele e acho que minha mãe, que também sofre de ansiedade, ia amar! Anotei a dica!

    ResponderExcluir
  13. Olá!!!
    Eu tenho esse livro no kindle, e gostei bastante do tema abordado, e espero ler em breve. Também não sou muito fã de auto ajuda, mas é um livro que chama atenção, ne´.
    COm certeza um livro repleto de apredizados

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas

    ResponderExcluir