[Resenha] Maze Runner- Correr ou Morrer - James Dashner

 

Numa tradução livre, Maze Runner significa "Corredor do Labirinto", e essa informação é valiosa para termos uma noção do que vem por ai!


Sinopse: "Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam "A Clareira", um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr... correr muito."

Autor: James Dashner
Editora: Vergana e Riba
Páginas: 426.


    Maze Runner foi um dos livros da minha época de ler séries. Não, melhor que isso, devorá-las. A capacidade das séries de trazer um mundo amigável, já apreciado, e saciar o desejo de "Quero mais" me fascinava. Correr ou Morrer é uma distopia instigante e misteriosa.

    Quando Thomas se vê dentro de um elevador metálico e estranho, sem memórias e aturdido, a trama tem início. Em meio à solavancos e rangidos metálicos, o elevador se abre à garotos curiosos de idades semelhantes a de Thomas. Os habitantes da clareira não se mostram exatamente satisfeitos com a chegada do novato, mas isso é além da vontade deles, já que todos os meses um "trolha" chega juntamente com o mantimento, sempre nas mesmas condições de perca de memória e incompreensão do acontecido.

    Thomas conhece um garoto chamado Chuck, um dos mais novos entre os moradores da Clareira, região cercada por muros altos de pedras espessas e dos quais ficam envoltos de um grande labirinto sem saída. Essa é a nova realidade desses garotos que não sabem nada de si mesmos, a não ser o próprio nome. Além disso, Newt, um dos líderes na Clareira, mostra a Thomas o que acontece durante a noite, onde os muros se fecham para os habitantes da Clareira, barrando a entrada no labirinto: existem criaturas das quais eles denominaram "verdugos", que são metade carne e metade metal, mas são totalmente perigosos e assassinos, com suas garras de serra prontas para cortar quem se aventurar permanecer no labirinto depois que tudo se fechar.

    Simultaneamente que vivem uma vida normal, cada garoto com sua função, eles buscam conhecer sempre mais os mecanismos do labirinto. O problema é que mesmo que entendam como ele funciona de modo operacional, já que alterna todos os dias as suas paredes de modo que exista um sequência que define como o labirinto vai se comportar em certo período, não há saída aparente que os ajude a sair desse lugar.

    Esse é o caminho que Maze Runner vai traçar para o leitor, trazendo reviravoltas com a chegada de uma primeira garota com ligações com Thomas, mesmo que ambos não entendam como e por quê. Com a promessa de que ela será a última, os habitantes da clareira começam a se preocupar com um possível ápice da coisa e decidem que é hora de definir os pontos e saber o que há além dos muros, além do labirinto e além de suas memórias perdidas.

    Qual será o segredo do labirinto? Quem levou eles para aquele local e por quê? Isso você só pode conferir se dar uma espiada nessa história de James Dashner.




 




3 comentários

  1. Bom dia!
    Enviei email com um convite.
    Quando puderem ver, respondam por favor!

    Obrigada desde já!

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente incrível, eu adorei.
    Sempre tive vontade de ler esse livro, e depois dessa resenha fiquei ainda mais instigado a lê-lo!
    Parabéns, e continue assim.

    ResponderExcluir