Olá gente!

            Hoje vamos conversar sobre um livro que superou todas as minhas expectativas, estou falando de  Boa noite da autora Pam Gonçalves.


Boa NoiteSinopse: Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.


Autora: Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Páginas: 240








Oi gente!

Hoje vim compartilhar com vocês meu mais puro desespero ao ter conhecido essa história. “Nunca Jamais” é de te deixar completamente surtado em busca de teorias.
 Vem comigo!




Sinopse: Charlize Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar. Charlize e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado.

Autor: Colleen Hoover e Tarryn Fisher
Editora: Galera Record
Páginas: 192









Olá galera!!

Vocês já conhecem o passaporte da leitura? Não? Vem comigo conhecer!!

Sinopse: Imagine possuir um Passaporte da leitura, fazer parte da República Federativa do Livro, ser um viajante oficial de um imaginário infinito, repleto de mundos encantados, personagens inesquecíveis e histórias que incentivam a refletir sobre o mundo e os mistérios da vida. Sendo, ao mesmo tempo, um objeto de diversão e um instrumento pedagógico, o Passaporte da leitura permite ao leitor desenvolver características que consolidarão cada vez mais o seu hábito de leitura. No Passaporte, o leitor pode registrar os livros que já leu e também anotar suas impressões sobre as obras. Além disso, há também uma seção reservada para colecionar autógrafos e dedicatórias de autores. Esta é a missão do Passaporte: fazer do leitor um viajante do conhecimento e, da leitura, uma aventura instigante e sem ponto de chegada.

Olá!!

Se a Távola redonda, Artur, Guinevere, Merlin e Lancelot são nomes que te encantam e te fazem pensar em uma época nobre, cheio de cavaleiros em cavalos brancos, heróis e te faz ter vontade de viver na época medieval talvez esteja na hora de conhecer a verdade nua e crua desse período que é tão exaltado nos cinemas, mas que não é chamado de “Idade das trevas” à toa.


Sinopse: O rei do inverno é o primeiro volume da trilogia As crônicas de Artur do escritor inglês Bernard Cornwell sobre o lendário guerreiro Artur, que passou para a história com o título de rei, embora nunca tenha usado uma coroa. Um dos mais importantes autores britânicos da atualidade, Cornwell já foi traduzido para mais de dezesseis línguas e seus romances alcançaram rapidamente o topo das listas de mais vendidos: foram mais de 4 milhões de exemplares em todo mundo. A chave de seu sucesso está na criteriosa pesquisa histórica e na narrativa envolvente com a qual Cornwell disseca a vida de seus personagens. O rei do inverno conta a mais fiel história de Artur, sem os exageros míticos de outras publicações. A partir de fatos, este romance genial retrata o maior de todos os heróis como um poderoso guerreiro britânico, que luta contra os saxões para manter unida a Britânia, no século V, após a saída dos romanos. O valoroso soldado cresce dentro do exército do rei e dentro da narrativa de Cornwell até se tornar o melhor amigo e conselheiro de Artur na paz e na guerra. Cornwell resgata, em O rei do inverno, curiosidades dos confrontos no início da era cristã, como o ritual do xingamento. Os comandantes dos exércitos rivais esquentavam o ânimo para a batalha se encontrando no meio do campo e trocando insultos. Nesta versão da lenda, Artur - filho bastardo do rei Uther Pendragon - penhora sua fidelidade e proteção para Mordred, herdeiro legítimo do trono. Numa Bretanha habitada por cristãos e druidas, dividida entre diferentes senhores feudais e seus respectivos interesses e ameaçada pela invasão dos saxões, Artur emerge como um poderoso e corajoso guerreiro capaz de inspirar lealdade e unir o país. Uma personalidade complexa, impelida por honra, dever e paixão, iniciada com maestria por Cornwell em O rei do inverno, e finalizada em Inimigo de Deus e Excalibur, próximos títulos da trilogia. Apesar de morar nos Estados Unidos desde 1979, quando se casou e desistiu de uma carreira como produtor de TV para se tornar escritor, Cornwell reteve o senso de fina ironia britânico. Ele coleciona mapas e gosta de pesquisar sobre conflitos famosos visitando os campo de batalha.


Autor: Bernard Cornwell
Editora: Record
Páginas: 546


Olá gente!

          Estou aqui hoje para indicar MUITO essa série, que começou de forma despretensiosa e se tornou um fenômeno, vamos falar de Teen Wolf.

      


Sinopse: A série mostra a vida de Scott McCall, um estudante e pária social que é mordido por um lobisomem enquanto andava pela floresta. Agora, o garoto tenta seguir normalmente com a vida, mantendo a sua segunda natureza escondida por todos – a não ser de seu amigo “Stiles” Stilinski, que o ajuda nas transformações de seu corpo e vida, e de um misterioso lobisomem chamado Derek Hale.


Olá, pessoal!

            Depois de ser fisgada pela capa de "A sutil arte de ligar o foda-se", hoje vim aqui falar um pouquinho do que achei da leitura, então vamos começar, mas antes aqui fica um alerta para quem gostou e até mesmo para quem não gostou: Toda obra merece ser respeitada, e opiniões também.

Sinopse: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço. Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se. Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão. Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Autor: Mark Manson
Editora: Intrínseca
Páginas: 224

E se você se separasse da pessoa que mais ama na vida?

O Holocausto foi sem dúvida um dos momentos mais desumano existentes no mundo. Um lugar que ninguém sabia se iria viver um segundo depois, que as pessoas eram exterminadas vivas, eram torturadas e mortas. Um período de fome, frio, dor e tristeza, muita tristeza para os Judeus.

Os protagonistas dessa resenha é Lenka e Josef, dois jovens apaixonados que se casam, mas logo em seguida são separados pela Guerra.



“Foi naqueles primeiros olhares, naquelas primeiras conversas, que senti não a incerteza do amor entre nós, mas, ao contrário, sua completa inevitabilidade.”


Sinopse: Separados pela guerra, ligados pela memória: uma história envolvente e instigante no rastro da Segunda Guerra Mundial. Na Praga do pré-guerra, Lenka, uma jovem estudante de arte, apaixona-se por Josef, um médico recém-formado. Eles vivem cheios de ideais e de sonhos para o futuro, mas também são judeus e muito ligados à família. Casam-se, mas, pouco tempo depois, como tantas outras famílias, são separados pela guerra. As escolhas impostas pelo destino os afastam, mas deixam marcas permanentes: o caos e as informações truncadas dos tempos de guerra os levam a crer que o outro morre. Na América, Josef torna-se um obstetra bem-sucedido e constrói uma família, apesar de nunca esquecer a mulher que acredita ter morrido. No gueto de Terezín, Lenka sobrevive graças aos seus dotes artísticos e à memória de um marido que julgava nunca voltar a ver. Apesar de todas as provações e dos infortúnios, mantém a chama daquele primeiro amor acesa, guardada em seu coração. Da glamorosa vida em Praga antes da ocupação aos horrores da Europa nazista, Um Amor Perdido explora o poder do primeiro amor, a resiliência do espírito humano e a eterna capacidade de recordar.


Autor: Alyson Richman
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 335

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...