Olá galera!!

            Vistam suas roupas de proteção contra o fogo e venham descobri o que eu achei de A Caçadora de Dragões da autora Kristen Ciccarelli.

 Sinopse: Primeiro volume de uma trilogia fantástica, em que dragões e humanos estão em guerra  e cabe a uma garota matar todos eles.

Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matfaar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.

Autora: Kristen Ciccarelli
Editora: Seguinte
Páginas: 398


            Vou começar essa resenha dizendo que eu tinha um tremendo preconceito com histórias de dragão em livros (eu amo filme) tive uma experiência ruim com Eragon e coloquei na cabeça que essa temática não servia para mim. Felizmente A caçadora de dragões veio para resgatar essas histórias e me mostrar que um tema vai muito além de um único livro.



            A narrativa é muito bem elaborada. Toda a construção da história, a evolução dos personagens e suas personalidades casam perfeitamente, fazendo dessa uma história crível. A cereja do bolo fica por conta do desfecho, que é surpreendente e tocante.

            Toda uma mitologia foi criada para compor essa narrativa, entre um capítulo e outro a autora conta uma história explicando o passado e as crenças dessa terra, onde existe um ser maior chamado de “Antigo” que é rejeitado por todos a mando do rei, além disso temos dragões e histórias capazes de matar pelo simples fato de serem contadas, é realmente um mundo muito envolvente.


            Asha é a Iskari algo como a personificação da morte e é temida por todo o povo, Asha tem uma cicatriz por todo um lado do corpo e essa marca tem sua própria história. Foi impressionante ver como a personagem evoluiu sem perder sua essência, que fica claro ser bondosa desde o primeiro momento, felizmente ela vai revendo conceitos, mudando de opinião e se transformando de maneira gradativa e aceitável.

Quando Iskari aparecia, as pessoas se escondiam em suas casas. Quando falava, todos choravam. Quando ela caçava, nunca errava o alvo.

            Temos romance? Sim! Mas esse elemento é o segundo plano e mesmo que tenha destaque e importância, não se torna o foco principal, uma decisão bem assertiva por parte da autora que deixou o sentimento se firmar um passo de cada vez a medida que Asha e Torwin evoluíam individualmente.


                          Quando terminou, o peito dele já não subia e descia.

            Como eu já disse tinha um pouco de receio com a temática e comecei um pouco receosa, só que é impossível não se ver imersa e envolvida em um piscar de olhos. A narrativa é fluida, recheada de acontecimentos que não deixam a história parada um segundo, quando eu achava que ia dar uma acalmada BUM, mais um acontecimento de tirar o fôlego. A conclusão é que eu amei e não foi pouco.

Os olhos de Torwin brilhavam. Asha sabia que debaixo do lenço se abria o sorriso amplo que tanto amava.

            Terminei a leitura e só consigo pensar: cadê a continuação??? Para aqueles que amam fantasia e buscam algo original e bem executado precisam conhecer essa história e para aqueles que não são tão fãs do gênero, talvez esse seja o livro que irá te convencer. Fica aqui minha indicação!

Classificação


Esses livros foram cedidos pela editora em forma de parceria.


Beijos até a próxima!!

3 Comentários

  1. Que bom que esse livro mudou sua percepção sobre livros de dragões, eles são otimos hahaha Ainda não conhecia esse mas me interessei bastante, parece ser muito bom. Gostei também que o romance não é o foco do livro, ja que isso acab me incomodando em livros de aventura. Já adicionei a lista!
    Beijos, Isa Nonemacher

    ResponderExcluir
  2. Está aí um livro que eu passeibos olhos e não dei nada por ele, depois ouvi a Tami do Resenhando Sonhos dizer que se surpreendeu e agora leio uma resenha dessas! A única coisa que li sobre dragões foi em As Crônicas de Gelo e Fogo, e essa temática nem se desenvolveu direito ainda! (Favor terminar a série, tio George).
    Vou tentar segurar a expectativa e ler esse livro logo!
    Adorei sua resenha, achei objetiva e instigante (sem encher linguiça kkkk).
    Parabéns e obrigada pela indicação. Beijos!

    depoisdorush.com

    ResponderExcluir
  3. Apesar de nao gostar desse genero sua resenha me conquistou eu eu add ele na minha lista , esses cotes me deixam doida para ler o livro na verdade ele me deixa muuito curiosa essas frases de efeito amo
    Amei a resenha beijos

    ResponderExcluir