Olá gente!

            Hoje vamos conversar sobre "O Problema do Para Sempre", parece um post de reflexão, mas na verdade estou falando do livro escrito pela Jennifer l Armentrout e publicado pela Galera Record. Venham descobri o que eu achei.


Sinopse: Mallory viveu muito tempo em silêncio. Mas o destino lhe reserva um novo desafio. E ela percebe que está na hora de encontrar a própria voz. Já na infância, Mallory Dodge percebeu que só poderia sobreviver se ficasse calada. Teve que aprender a ficar o mais quieta possível. Aprendeu a passar despercebida. A se esconder. Mas agora, após ter sido adotada por pais amorosos e dedicados, ela precisa enfrentar um novo desafio: sobreviver ao último ano do Ensino Médio numa escola de verdade. O que Mallory não imaginava é que logo no primeiro dia de aula daria de cara com um velho amigo que não via desde criança, quando viviam juntos no abrigo. E começa a notar que não é a única que guarda cicatrizes do passado, além de uma paixão adormecida e inevitável.


Autora: Jennifer l Armentrout 
Editora: Galera Record
Páginas: 392

            Assim que pus meus olhos nessa capa já fiquei apaixonada e marquei a Cami na publicação (sim, eu faço isso), ficamos doidas com a premissa e quando o livro foi disponibilizado para solicitação veio a duvida, quem vai ler essa belezinha? Eis que era para Cami ler primeiro (sou uma amiga maravilhosa), mas acabou que o destino o trouxe para minhas mãos e putz, eu não poderia ter ficado mais empolgada, a princípio ele não seria lido imediatamente, mas pensei “vou ler o primeiro capitulo aqui rapinho só para saber mais ou menos como será a história” e quando vi já estava terminando.


                Conhecemos a protagonista Mallory indo para seu primeiro dia de aula na escola pública para começar o último ano, ela foi educada em casa até então, coisa comum nos EUA. Somos apresentados a uma menina com problemas para se expressar, ou seja, ela tem problemas para colocar para fora em palavras o que gira em sua cabeça. Devido a uma infância difícil vivendo em lar provisório e sendo maltratada ela tem problemas pós-traumáticos, de confiança e procura sempre ser perfeita para a família que a adotou. Nos tempos atuais ela tem uma vida confortável e feliz, nada mais lembra seu passado doloroso, alias nada de bom vem desse passado a não ser Rider o menino que prometeu que a protegeria para sempre, mas que foram separados há quatro anos até que ele aparece em uma de suas aulas e depois disso é história, uma história que eu vou deixar a própria Mallory contar para vocês.

            No começo fiquei com um pé atrás pela protagonista não falar muito, pensei que os diálogos ou a falta deles poderia ser um problema, mas a autora soube trabalhar muito bem essa característica da personagem e não tiveram problemas, pelo contrário, eu achei maravilhosos.



A narrativa é feita em primeira pessoa pelos olhos da Mallory e estar dentro da cabeça dela foi o que fez dessa leitura tão prazerosa, saber o esforço que a personagem emprega para que cada palavra seja dita faz toda a diferença.  Se esse livro fosse escrito em terceira pessoa não teria funcionado, mas como não é o caso o leitor tem a oportunidade de torcer, se emocionar e sentir junto com ela cada momento, comemorar suas vitórias e querer consola-la em suas derrotas.

Eu assustadoramente me identifiquei muito com a protagonista, quem me ver escrever uma bíblia aqui no blog não imagina o quanto eu sou tímida. Por isso eu entendi muito os dilemas de comunicação dela, foi assustador na verdade, porém foi gratificante ver o quanto a Mallory evoluiu ao longo da narrativa, foi inspirador a ver tomar fôlego e ultrapassar seus limites, vê-la se aceitando e se autoconhecendo ao longo das páginas e no fim me deparar com outra pessoa, não maravilhosa, mas perfeita em suas imperfeições.


Diferente do que eu esperava Rider não é um bad boy gostosão, na verdade ele é o garoto que protege, não apenas Mallory, mas todos ao seu redor. O personagem é cheio de questões que são exploradas muito lentamente ao longo da história. Rider não tem perspectiva e esperança no futuro, mesmo sendo muito inteligente e talentoso. Achei a construção do personagem ótima, suas rachaduras internas devido à infância difícil, quando por fora ele está inteiro e se comporta como se estivesse tudo as mil maravilhas, ele não consegue enxergar seu potencial e isso me irritou um pouquinho, mas já era de se esperar. Enfim, o livro é muito sobre Mallory, mas também é muito sobre Rider, por isso não posso falar muito dele para não estragar a história, mas ele é sem dúvida um personagem incrível.

            Os demais personagens fazem dessa história completa, cada um com seus dilemas e características próprias. Não vou destacar ninguém em especial, pois não seria justo já que cada personagem contribuiu para narrativa a sua maneira e a meu ver tiveram igual importância no desenrolar da trama.


O livro trata não apenas de romance e reencontro, ou dos problemas da Mallory com a fala, “O problema do para sempre” é um YA bem complexo, trás alguns assuntos bem importantes, alguns fogem um pouco da nossa realidade e outros são tapas na cara, mas todos são importantes e merecem seu espaço para discussão e conhecimento.

            Adorei a maneira que a história vai ganhando forma, vai desenrolando com simplicidade e por mais que um ou outro clichê esteja presente esse é de fato um livro único. Alguns podem achar um tanto monótono já que se trata do dia a dia da protagonista e suas questões como pessoa, mas para mim foi realmente incrível conhecer essa história e vibrar com cada pequena vitória dela.


Enfim, “O problema do para sempre” veio para salientar a escrita da Jennifer, que me ganhou na saga Lux com sua fantasia maravilhosa e me fidelizou mostrando que pode escrever vários gêneros, respeitando a diferença de cada um e se adaptando para escrever algo realmente encantador.



Preciso dizer que recomendo muito a leitura? O livro é realmente muito bom, da capa linda e significante, passando pela diagramação simples e confortável, indo pelas folhas amarelas e de boa gramatura e terminando na escrita fluida, simples e prazerosa da Jennifer. Não deixem de colocar esse livro na lista de leitura de 2018, porque vale muito a pena.



Classificação 

Esse livro foi cedido pela editora em forma de parceria.

Beijos e até a próxima.



13 Comentários

  1. Oiê! Tudo bem? Gosto de livro assim, que nos prende e quando vemos já estamos sentindo falta dos personagens porque a história está chegando ao fim. Estou bem na vibe de YA e pode ter certeza que com essa resenha maravilhosa ele já entrou para minha lista de futuras leituras/aquisições.
    Livros que os personagens crescem e que o enredo nos dá um "tapa na cara" sempre são os melhores.
    Beijos e ótimas leituras!

    ResponderExcluir
  2. Oi Thay! Antes de terminar a resenha, eu coloquei esse livro no carrinho de compras. Fiquei encantada com a história de Mallory e curiosa pra saber o que acontecia na infância dela, como ela reencontra esse amigo, que provavelmente virá a se tornar mais que isso, como ela supera os traumas que a levaram a optar por ficar calada e ser quase invisível. Curti demais!
    Bjoxx

    ResponderExcluir
  3. Inovador uma protagonista com poucos diálogos e isso me fez querer conhecer a cabeça de Mallory, ainda mais quando isso vem tratando assuntos bem importantes como mencionou. Recomendação anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Thayza, tudo bem? Eu conheci a autora pelo livro Espero por você e depois na Saga Lux e adoro a narrativa dela! Não li este, mas pelo que li da sua resenha, certeza de que vou adorar! A autora consegue trabalhar bem temas difíceis com delicadeza, estou bem curiosa para conferir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Realmente a capa do livro é linda! É muito bacana quando a leitura flui tão leve e apaixonante, ao ponto da gente esquecer que ia ler só um capítulo né. Que dificil ter que sufocar os traumas e as dores do passado, para parecer "perfeita." Porém, e fabuloso vê uma personagem evoluir e crescer ao decorrer de toda história. Com toda certeza que não deixarei de colocar na lista.
    Bjos

    WWW.MOMENTOSDELEITURA.COM

    ResponderExcluir
  6. Caramba! O livro parece ser bem tocante! Forte... Aquele de te deixar com ressaca! rs
    Não conhecia a obra, mas super amei vir aqui no seu blog e conhecer um pouco mais da obra! Sua resenha ficou incrível!
    Já estou colocando na minha listinha!!

    beijinhos!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Thayza.
    Ainda não tive a chance de ler nada dessa autora, mas já tenho vários livros dela na lista de desejados. E agora acabo de colocar mais um! Rs...
    Adorei a resenha!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Se eu já queria ler esse livro antes, agora quero mais ainda. Achei super interessante o perfil mais retraído da protagonista, e pelos outros aspectos que você apontou, acho que é uma leitura que vou gostar bastante.

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu amo a escrita dessa autora. Ainda não peguei esse livro pra ler, mas tenho certeza que essa leitura vai me envolver. Gosto de tramas fortes que nos deixam com vontade de ler e só parar ao final do livro.
    Mal posso esperar pra iniciar essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Olá Thay
    Sua resenha me deixou extremamente encantada. A capa do livro já chama o leitor, a sinopse é encantadora e a premissa nos deixa totalmente apaixonados.
    Acredito que não li nenhum livro que seja semelhante a ele, mas pode ter certeza que o mesmo ja se encontra na minha lista de desejados graças a sua resenha haha

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?
    Não conhecia esse livro, mas já fiquei interessada de cara quando você disse que acompanhamos a trama como se estivéssemos na cabeça da personagem, ainda mais com o seu problema de fala, e só por aí já fiquei super curiosa em como funciona isso na obra. Outro ponto que curti é saber que o mocinho não é um bad boy e sim um rapaz que se preocupa com todos e tem suas próprias questões. Adorei demais a indicação e a resenha e espero poder ler em breve! ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Achei a capa bem fofa, e sim, o para sempre é um problema. A premissa da história me chamou atençao, como uma tagarela e conhecendo a necessidade do ser humano de falar, posso imaginar o quão ferida a personagem principal foi para manter-se calada. E isso me chama muita atenção, além de entender como a autora conseguiria criar um romance nesses termos. Lerei com certeza! Adorei a resenha, obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  13. Oie!

    Como você desde que coloquei os olhos nesse capa eu quis realziar a leitura, felizmente você conseguiu antes de mim kkk Eu amo as histórias dessa autora, até hoje só teve uma que eu não gostei e essa obra lendo sua resenha noto que irei amar cada página, e todo o desenvolvimento criado pela autora! Espero ler em breve!

    Bjss

    ResponderExcluir