Olá Galera!!


A resenha de hoje é sobre um livro que eu já li tem um tempo mas ele me conquistou muito. Esse é um daqueles livros que eu quero que todo mundo conheça. Então vem comigo conhecer:

A Gárgula - Andrew Davidson




Sinopse: “O belo e atormentado narrador de A Gárgula conduz numa estrada sinuosa quando é ofuscado pelo que parecia ser uma saraivada de setas. Despenha-se numa ravina e acorda numa unidade de queimados, sofrendo as torturas dos condenados. É agora um monstro. A sua vida acabou. Mas está apenas a começar: um dia, Marianne Engel, uma encantadora e indomável escultora de gárgulas, entra no seu quarto e revela-lhe que foram amantes na Alemanha medieval: ele, um mercenário que sofrera terríveis queimaduras; ela, uma freira escriba no famoso mosteiro de Engelthal, onde lhe prestara cuidados de enfermagem. À medida que se desenrola a sua história, qual Scherazade, e relata outras histórias igualmente fantásticas de amor imortal no Japão, Islândia, Itália e Inglaterra, o narrador é devolvido à vida e, por fim, ao amor. A Gárgula é um romance extraordinário que levará o leitor numa metamórfica e original viagem. Fá-lo-á acreditar no amor, em milagres e na rendição. O mais extraordinário romance de estreia da última década: uma fascinante história de amor sobre o poder libertador do sofrimento, que transcende os limites do nosso tempo e espaço.”


Autor: Andrew Davidson
Editora: Rocco
Páginas: 496

Adquira Aqui:



Antes de tudo eu preciso falar dessa sinopse, ela dá um show à parte, depois de ler ela a gente até respira fundo e pensa, meu Deus, que livro é esse? 

A Gárgula é um livro que chama a atenção pela capa, mas te prende pelo conteúdo. (Eu assumo que às vezes escolho um livro pela capa e esse foi um dos casos KKKKKKK).

O enredo do livro é muito bem construído e a personagem Marianne Engel é tão fascinante e tão real que até penso que ela existe realmente.

Marianne é uma artista esquizofrênica, que afirma ter nascido nos anos de 1300 e durante todo esse tempo ela diz que sempre reencontra em várias vidas e em diversas situações diferentes com o nosso personagem principal. Ele é um drogado, ex-ator de filme pornô, sobrevivente de um acidente de carro que carbonizou quase 90% do seu corpo e apesar de não acreditar muito no que Marrianne diz, resolver ouvir suas histórias e deixar ela fazer parte de sua vida.

A forma em que o acidente foi descrita é tão chocante e cruel, dita nos mínimos detalhes que não tem como não mexer com você. Com essa história eu aprendi muito sobre queimaduras e nunca mais olharei uma queimadura da mesma forma!

         As histórias de Marianne são muito criativas e envolventes, ela as conta de tal maneira que o leitor também fica contando as horas para que ela volte no hospital e conte o restante daquele conto. A forma que o autor insere essas histórias nos leva diretamente àquela época e quase conseguimos ver a cena como em um filme. Eu adoro quando isso acontece, eu entro de tal maneira na obra que parece que faço parte de tudo aquilo. Em vários momentos eu me sentia dentro do hospital sendo uma telespectadora da Marianne.

Foto autoral livro A Gargula

A propósito, esse livro foi a minha primeira experiência com um livro cujo nome do personagem principal não é revelado e gostei da forma que o autor tratou isso, quase como se tivesse esquecido de mencionar o nome dele. Eu só fui perceber isso quando fui contar para alguém sobre o livro que estava lendo.

Eu não sei porque mais acho que tive uma ligação cósmica com esse livro ou sei lá mas eu gostei taaanto, mas taaaanto do livro e queria muito um volume dois que confesso que estou fazendo uma fanfic do Gárgula 2. *–*

         O livro me prendeu do início ao fim, super recomendado para todos os gostos!!!




Classificação


Beijos e até a próxima,


8 Comentários

  1. Pareeeeee tudo, uma protagonista esquizofrênica, onde posso curtir isso mil vezes?? A história da Marianne é muito tentadora.. E ele também queimaco num acidente, uma história bem doida..
    Agora viu ser sincera, a capa não me chamou tanta atenção como o enredo

    ResponderExcluir
  2. Eu me apaixonei pela capa. assumo. Mas pela história não me atraiu tanto, na verdade é a primeira vez que vejo o livro sendo mencionado, gostei da sua resenha e da forma como o livro lhe agradou mas dessa vez deixarei a dica passar, obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiee! EU não conhecia esse livro, mas já quero! Super amei sua indicação, obrigada! É muito raro encontrarmos livro com personagens diferentes, no caso dela, com esquisofrenia.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Ainda não conhecia a obra, mas posso dizer que me interessei bastante.
    A premissa e todo o contexto da história me chamaram muito a atenção e despertou minha curiosidade.
    Gostei muito dos pontos que você ressaltou na resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Que capa incrível e que premissa incrível! Acho que nunca li nada com uma protagonista esquizofrênica e fiquei super curiosa! Sua resenha ficou incrível, adorei

    ResponderExcluir
  6. Oie
    nossa, que loco o nome do personagem não ser revelado e parece ser uma leitura muito intensa, com certeza bateu uma curiosidade, quem sabe eu não arrisque apesar de não me identificar de primeira, mas vai que me impressiona

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Essa história parece arrebatadora, aquele tipo de amor que supera tudo sempre
    Eu leria esse romance só pela sinopse.

    https://florescendolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oii tudo bem
    Esse parece ser aquele livro de romper barreiras e desestruturar qualquer leitor, gostei de saber a sua opinião e parece ser um amor avassalador, quem sabe futuramente eu daria uma oportunidade.
    Beijinhos

    ResponderExcluir