Vocês sairiam de férias para uma cidade em que as pessoas e os animais estão desaparecendo?


Cidade do interior é assim: não acontece de nada, mas acontece de tudo. E em Boa Esperança não seria diferente.

Sinopse: Estranhos desaparecimentos estão acontecendo na pequena cidade de Boa Esperança da Serra. Primeiro foram os animais, mas pessoas também estão sumindo misteriosamente. Quando quatro rapazes chegam ao local em férias e um deles é acusado pelos crimes, eles precisarão embarcar numa aventura desesperada contra o tempo para solucionar os mistérios e provar sua inocência.






Autor: Dan Folter
Editora: Chiado
Páginas: 246







Daniel, Wagner, Valter e Fernando decidem embarcar numa aventura de conhecer a cidadezinha de Boa Esperança. Já no ônibus para Boa Esperança, Daniel conhece Adriane, uma menina que de cara chama a sua atenção e que o convida para se hospedar em sua casa.

E assim eles partiram rumo às férias em uma cidade que parecia ao mesmo tempo interessante pelas suas paisagens naturais e monótona ao extremo quando vistas as suas características urbanas. E por mais que estivessem entretidos em seus planos para os próximos dias, somente o tempo poderia responder-lhes o que os estava reservado naquele lugar.

O que os meninos não imaginavam era que o que os esperavam nessa cidade ia além das aventuras, também havia muito mistério, muitos desaparecimentos e mortes, e que as coisas só piorariam dia após dia. Sabe a Adriane, a menina que o Daniel conheceu durante a sua chegada a Boa Esperança? Ela entra para a lista dos desaparecidos, e adivinha que se torna o maior suspeito? Daniel.




Coisas estranhas começam a surgir: Animais aparecem mortos, pessoas desaparecem, ... E como toda Cidade de interior aquelas histórias mais sombrias são sempre contadas!

Os amigos então se juntam para tentar provar que nem Daniel e nem os novatos são os culpados do sumiço da garota. E além de todo esse mistério ainda contamos com a presença de um casarão conhecido como mal-assombrado.

Ao lado da porteira uma placa de madeira fora fixada no chão com os dizeres: 'terra amaldiçoada, não entre'.

O autor divide a narração por personagens, geralmente não tenho boas avaliações em relação a esses estilos de escrita, mas o Dan tem uma escrita tão leve que dessa vez não tive dificuldades. Gostaria de destacar a sinopse, ela não fala muita coisa. Gosto de sinopses assim, principalmente quando se trata de um bom mistério. Sem contar que, a descrição das cenas é detalhada de forma objetiva, ou seja, não tem muita enrolação. É sem dúvida um livro viciante e repleto de aventuras, mistério, imaginação e aquela pitada de ficção que parece bem real.

Desafio a vocês a desvendarem o mistério de Boa Esperança!

Um Comentário

  1. Olá pessoal!!!
    Que bom que foi uma leitura interessante. Sobre a sinopse, eu realmente economizo nelas, não gosto de falar muito e estragar as surpresas.
    Espero que conheçam o resto da minha obra, principalmente Um poema de Guerra.

    E para os leitores interessados no livro, só me procurar, pois ainda tenho alguns comigo!

    Abraço!!

    ResponderExcluir