Olá galera!

  Felicidade por um Fio é um filme que fala sobre aceitação e amor próprio. Filme obrigatório para mulheres independentes e empoderadas.







Sinopse: Violet Jones (Sanaa Lathan) tem uma vida aparentemente impecável até que um acidente ao arrumar o cabelo faz com que as coisas em sua vida se desenrolem e ela começa a perceber que estava vivendo a vida que pensava que deveria viver, não a única que realmente queria. Violet começa a descartar algumas coisas que realmente não precisava, começando pelo cabelo perfeitamente endireitado e tenta encontrar um verdadeiro significado para a sua vida.




Roteiro: Adam Brooks e Cee Marcellus
Direção: Haifaa Al-Mansour
Elenco: Sanaa Lathan, Ricky Whittle Kiley Casciano e Brittany S.Hall
Duração: 1h38 min

No dia 21 de setembro de 2018 a Netflix resolveu apostar mais uma vez no público feminino e adaptar o livro Nappily Ever After da autora estadunidense Trisha R. Thomas. No filme conhecemos a história de Violet Jones uma mulher bem sucedida com a vida e o cabelo perfeito. Até que uma série de situações acontecem e a fazem resolver raspar a cabeça. A partir daí vemos a vida Violet mudar. A confiança que antes ela tinha ser destruída e renascer das cinzas ainda mais forte. Além disso, vemos a influência de Violet na vida da pequena Zoe e o poder que nós mulheres temos de empoderar umas às outras. No final do filme o recado que é passado é que somos bonitas como somos, podemos alisar, usar peruca, cortar ou pintar nosso cabelo, mas não podemos esquecer que ele é bonito também natural, alisar ou pintar é uma escolha que temos que fazer e não algo para que nosso cabelo deixe de ser feio.

Eu nasci em 1991 do casamento entre um homem com antepassados negros e uma mulher com antepassados brancos. Dessa mistura nasceu uma criança de cabelo também misturado, alguns fios de cabelo mais liso e outros cacheados e mais alguns crespos. Minha mãe, de cabelo liso, fez o melhor que pode, mas  não sabia lidar com o meu cabelo, mesmo assim fez o melhor que pode. Penteava o meu cabelo em um rabo de cavalo bem apertado e fazia cachinho por cachinho para que eu estivesse sempre impecável. Mas chegou um momento que isso não foi o suficiente para mim. Eu olhava para o lado da família da minha mãe e via apenas pessoas de cabelo liso. Olhava para a família do meu pai e via homens com o cabelo bem curto e mulheres com o cabelo alisado, na televisão as atrizes tinham longos cabelos lisos e não era diferente quando penso nas bonecas com as quais brincava, ou seja, eu não tinha um referencial….Estava cercada de cabelos lisos ou alisados. Quando eu tinha dez anos comecei a fazer relaxamento para “domar” as minhas madeixas. Aos 12/13 anos comecei a alisá-lo. Me sentia enquadrada no padrão de beleza, mas não tinha o mínimo de amor pelo meu cabelo, não cuidava. Só fazia o alisamento de tempos em tempos e sofria com o cheiro do formol (não conseguia dormir na primeira noite depois de passar o alisamento, eu tinha alergia ao produto, mas como escutei desde pequena “para ficar bonita precisamos sofrer”). Aos 19 entrei para a faculdade, resolvi parar e assumir meu cabelo natural e assim como foi para Violet Jones foi um momento de medo e libertação. Assumir meu cabelo foi muito mais do que deixar ele vir natural. Foi aceitar minhas raízes, me encontrar como um ser único, especial e me posicionar, me aceitar. Quando assisti ao filme lembrei de vários momentos da infância que passei/sofri as mesmas coisas que Violet (nada de molhar o cabelo depois de fazer chapinha, me queimar com a chapinha...).

Apesar de o filme ter uma mensagem linda, preciso falar dos problemas. O tempo todo tive a sensação de que faltava algo e até agora não sei dizer muito bem dizer o que foi, mas algo fez com que a história ficasse muito água com açúcar quando poderia ser mais marcante. Mas isso não quer dizer que ele não vale a pena.


E aí, vocês já viram? O que acharam? Já passaram pela transição capilar? Ou pensam em passar? Precisam de alguém para conversar a respeito? É só deixar sua mensagem aqui em baixo!


Classificação



2 Comentários

  1. Assisti esse filme no final de semana, sem dúvidas foi uma baita lição de empoderamento, não apenas em relação ao cabelo, mas também em relação ao lado profissional e emocional também. Adorei o final!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina! Me senti da mesma forma! E aquele final quebrou totalmente a minha expectativa, pensei que o filme ia cair no clichê de sempre!
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir