Olá gente!

Nesta resenha eu vou falar um pouco sobre o primeiro livro da série escrita por Jessica Cluess, Uma Sombra Ardente e Brilhante, mais um livro de fantasia que eu li esse mês.

Sinopse: O primeiro livro da série de Jéssica Cluess, perfeito para surpreender fãs de fantasias já bem habituados com magia, profecias e triângulos amorosos. Henrietta Howel tem o poder de explodir em chamas. Quando é obrigada a expor suas habilidades ela tem certeza de que será executada. Apenas os feiticeiros podem usar magia, e nenhum deles é mulher. Ela se surpreende quando não só é poupada da guilhotina, mas também nomeada a primeira feiticeira em séculos. Ela é a garota profetizada, aquela que derrotará os Ancestrais – seres sanguinários que aterrorizam a humanidade. Henrietta então passa a treinar dia e noite com um grupo de feiticeiros ansiosos para testar as habilidades e o coração da garota da profecia. Mas será que Henrietta é mesmo a garota da profecia?



Autora: Jéssica Cluess,
Editora: Galera Record
Páginas: 336


O livro se passa em Londres, na era Vitoriana e numa sociedade onde somente os homens podiam praticar magias, pois as mulheres que demonstravam suas habilidades mágicas eram julgadas e até mesmo condenadas à morte, pois eram consideradas bruxas e os homens eram feiticeiros.



Henrietta é professora numa escola de meninas mantidas pelo conde de Blackwood, que tem um diretor que gosta de punir as alunas que não se comportam com punições severas.

Na sociedade que se passa a história, os feiticeiros são as esperanças na luta contra os Sete Ancestrais e uma garota de uma profecia que teria a habilidade de controlar o fogo e ajudar na derrota desses Ancestrais.






Mestre Agrippa, em uma visita na escola que Henrietta trabalha para testar todas as meninas para saber se a menina da profecia estaria lá descobre que Henrietta é capaz de produzir fogo e a leva consigo para sua casa em Londres para treina - lá e obter a Comenda da Rainha como feiticeira.

Mas para ir a Londres, Henrietta impõe a condição de levar Rook, um impuro que conheceu e que se transformou em seu melhor amigo enquanto vivia na escola. O impuro nada mais é uma pessoa que foi ferida por um Ancestral, e por mantém amizade com ele posso dizer que nossa protagonista não é bem quista na sociedade.

Mas Henrietta possui uma grande desvantagem a todos os aprendizes de Mestre Agrippa, porque eles já vem treinando e estudando a muito mais tempo do que ela, já que terá poucas semanas para aprender tudo e controlar seus poderes para sua apresentação a rainha da Inglaterra.

Nossa protagonista desconhece sua origem e de seus poderes e ao longo do livro vamos lendo e vendo como ela vai conhecer a sua história e até mesmo se questionar se é a menina da profecia.


         Gostei muito da forma que a autora enfoca a amizade de Henrietta e Rook, pois nos apresenta uma protagonista que vai ser leal a ele, independente das situações que vão passar, pois os dois não tiveram carinho em suas vidas de seus pais e que ela não abaixa a cabeça para o que as pessoas falam de sua amizade com um Impuro.

Para quem gosta desse tipo de livro de fantasia eu recomendo a leitura do primeiro livro da série e confesso que estou na torcida para que a autora lance o quanto antes a continuação porque quero muito saber o que o destino ainda vai reservar para Henrietta e Rook.

Numa sociedade, onde as mulheres não tinham voz ativa, pois aquelas que se atreviam a mostrar seus poderes mágicos eram chamadas de bruxa e posteriormente condenadas a pena capital, Henrietta vem mostrar sim que mulheres são capazes de fazer as mesmas tarefas que homens e fica bem claro durante o livro que será uma garota que ajudará na derrota dos Ancestrais.


Classificação
Esse livro foi cedido pela editora em forma de parceria.



Deixe um comentário