Olá gente!


            Vamos comédia romântica? Hoje trouxe uma leitura deliciosa para vocês, vamos conversar sobre Mais que amigos.


Mais Que AmigosSinopse: Será que vale a pena arriscar uma grande amizade em troca de um amor inesquecível?
Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento.  Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro pelo menos não para se envolver.  Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo? Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!



Autora: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 224




             Comecei a ler sabendo tudo que eu ia encontrar, não é difícil imaginar situações e desfecho, já que a história é um grande clichê, mas se querem saber a verdade, eu adoro um bom clichê quando ele é bem escrito e desenvolvido e “Mais que amigos” é um livro muito bem desenvolvido, tanto na amizade, quanto no envolvimento e conflitos, me lembrou bastante um filme que eu amo “Amizade colorida” e isso fez eu me encantar ainda mais  pela história, pois eu pude visualizar muito bem e criar imagens nítidas dos acontecimentos.





















                           Parker e Ben são personagens opostos, ela toda certinha, organizada e que mantem um relacionamento estável de alguns anos. Ben por outro lado é um galinha de marca maior e não se envergonha disso, optou por não seguir na carreira escolhida pelos pais e vive alguns conflitos durante a narrativa. O que junta esses dois afinal? A princípio o companheirismo, carinho e respeito que sentem mutuamente e é nesse ponto que devemos nos apegar enquanto estamos lendo e sentimos a necessidade de jogar os dois da escada.

            Tudo está indo bem, até que Lance (que eu acho um embuste) termina com a Parker sem mais, nem menos e ela com o bumbum doendo devido ao chute vai chorar no ombro de seu melhor amigo, depois de bebidas e choro ela decide que vai ser uma pegadora e Ben é incumbido de ensinar a arte do “pega, mas não se apega” para ela. (In) felizmente não dá muito certo e eles concordam em passar de melhores amigos platônicos para melhores amigos coloridos, com a promessa que nada irá mudar na relação deles. Mas não é bem assim que a acontece.



         A autora escreve muito bem, cenário, diálogos, trechos conflituosos, trechos engraçados, personalidades, tudo, absolutamente tudo casa, não existe espaço para “e se?”, ela é objetiva o que torna a história muito rápida e gostosa de se ler, pessoalmente não consegui largar até concluir a leitura e já me pego esperando para conferir mais um trabalho dela.


            O livro é narrado em primeira pessoa em capítulos alternados, o que possibilita o leitor a ter uma visão clara do que está acontecendo, entender os conflitos, os pensamentos e decisão dos personagens e isso foi o que deixou tudo mais bonito, entender as decisões tomadas, os arrependimentos e ver que dentro do contexto de cada um aquele era o melhor caminho para O OUTRO, o companheirismo e lealdade é tamanha que o outro sempre vem em primeiro lugar e mesmo que custe o coração a felicidade da pessoa amada é a prioridade nessa história.
























            
            Como eu disse esse livro é um clichê ambulante, previsível, porém encantador, da capa até o último ponto final, fiquei encantada com o capricho da editora, a capa passa muito a vibe dos protagonistas, quando eu olho para ela posso ver claramente Parker e Ben em um momento feliz e descontraído, pena que fisicamente não condiz muito com os personagens, mas quem liga para isso? Eu, claramente não.


            O livro me trouxe um quentinho no coração, me levou para a zona de conforto e me fez feliz, pois eu sou adepta aos bons finais, cheios de sorrisos e promessas. Mais uma coisa é certa, quando estamos dispostos a arriscar uma amizade por algo físico, precisamos estar cientes que a relação vai mudar, para bem ou para o mal, nada mais será como antes e tudo bem, pois o sentido de viver é evoluir e isso meus amores é a vida no seu estágio mais clichê, sendo apenas real.




           Eu recomendo demais essa leitura, para curar uma ressaca, para passar o tempo, para fazer suspirar e acreditar no amor. Esse foi de fato um livro que me agradou muito e espero que isso aconteça com vocês também.

Classificação

O livro foi cedido pela editora



Beijos e até a próxima!



15 Comentários

  1. Olá!
    Eu adorei essa trama. Divertida, leve e realmente repleta de clichês. A autora acertou na condução dos personagens e no amadurecimento do relacionamento.
    Foi uma grata surpresa.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de clichês, mas não achei o desenvolvimento desse com nada de inovador ou muito 'uau', achei bem ok. É uma leitura rápida e gostosinha, mas só.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro quanto os livros nos trazem esse quentinho no coração <3
    Eu estou louca por esse livro, acho a proposta dele bem legal e acho também que pode ser uma boa leitura para mim. Gostei de conferir a sua opinião e espero que eu goste da obra quando comprar.

    ResponderExcluir
  4. Oie, essa é a segunda resenha desse livro que eu comento só hoje hahaha eu comecei a ler essa história e adorei os personagens, são extremamente cativantes. Por algum motivo que não lembro, parei de ler mas agora me sinto totalmente culpada porque sei que é uma história que além de me fazer rir, vai deixar o meu coração quentinho também, que não ama esses romances clichês? haha

    ResponderExcluir
  5. Oi, Thayza! Já tinha lido outras recomendações desse livro, todas positivas como a sua. Acredito que um clichê bem trabalhado é uma ótima pedida para uma história, principalmente naquele momento que queremos mais é nos descontrair.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. eu fiquei a pouco de comprar esse livro uma vez porem estou em outro momento de leitura clichê nao ta descendo muito mais ele ta na lista

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Tenho a mesma opinião que você sobre clichês, quero muito conhecer essa obra, pois creio que irá me agradar bastante, os comentários que já li sobre me deixaram bastante curiosa. Além do mais, gosto de ler livros mais leves e divertidos.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu também amei esse livro! É um clichê gostoso de ler, porque os personagens são muito cativantes e a trama foi bem desenvolvida, incluindo os conflitos que surgem entre os personagens. Concordei muito com os pontos que você destacou da resenha e eu também lembrei do filme Amizade Colorida quando li haha.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ola!!

    Esse livro é sem sombra de duvida a minha zona de conforto e um porto seguro pra mim. Assim como vc, amo cliches e esses romances bobos que deixam nosso coração aceleradinho e gostoso. Ainda não tive a oportunidade de terminar o livro por conta dos livros de parceria e tudo mais, mas estou louca para concluir a leitura até porque estou apaixonada por esse casal!

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Gosto de clichês desse tipo justamente para passar o tempo, quebrar o tédio e curar ressaca literária. Realmente é nítido o que o leitor vai achar nas páginas, mas é ótimo saber que o livro é bem escrito, que o enredo é bem estruturado. Grata pela dica!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Acho que é difícil não ter um romance que não seja clichê. É algo que muitas pessoas gostam e eu estou incluída nessa lista. Porém, tenho lido tantos romances que, atualmente, estou partindo para outros gêneros, então acabo deixando de lado os lançamentos como esse.
    A história me lembra um pouco, como você disse, de filmes como Amizade Colorida e Sexo Sem Compromisso. Além disso, fiquei contente em ver que eles retratam o companheirismo e que os dois foram amigos de verdade por um tempo antes dessa situação ocorrer. Fiquei curiosa sobre como eles descobriram que estavam apaixonados, acho que só lendo para saber xD

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu gosto muito desse livro e da forma como ele faz com que não percamos a fé no amor. No entanto, eu senti certo problema com relação à construção da Parker, achei que ela oscilou muito entre ficar ou não com o Ben.
    Fiquei muito contente, no entanto, por você ter gostado desse livro e por ter se envolvido tanto assim na trama.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    sou completamente apaixonada por esse livro justamente por ele ser totalmente clichê, assim como você já iniciei a leitura sabendo tudo que iria acontecer na história, primeiro porque já tinha lido milhões de resenhas sobre ele e segundo porque de fato a história é bem óbvia. Amei o Ben e a relação de amizade, companheirismo e cumplicidade que ele tinha com a Parker, ela por outro lado me incomodou um pouco com algumas atitudes, mas nada que não se resolveu durante a leitura mesmo e no final eu só conseguia desejar que o livro fosse maior.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Mesmo com todas as suas afirmações positivas para a história, essa questão de ser bem clichê e trazer uma comédia românticade fundo acaba por me afastar da leitura. Ben parece ser um personagem bem interessante, adoraria ver ele em um enredo diferente.

    ResponderExcluir
  15. Com essa resenha já fiquei mega curiosa pra ver. Já pensou se apaixonar pelo melhor amigo?Aí que fofoooos

    ResponderExcluir