Olá galera!

Vocês podem achar que uma pessoa que ama ler sobre assassinato levaria de boa esse tema, mas não. O assunto me tocou profundamente, ele mexeu tanto comigo, me fez até ter uma mini ressaca literária. 

Conheça e se encante por: Por Lugares Incríveis.


Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.

Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336



O livro possui narração em primeira pessoa alternada entre Finch e Violet e vocês sabem o quanto eu adoooro ter uma narração dupla já que conseguimos ter uma gama de informações muito maior quanto numa narração em 1ª pessoa com um narrador somente.

Os nossos personagens principais estudam no mesmo colégio e se encontram, sem querer quando ambos vão ao mesmo tempo terraço da escola com o intuito de se suicidarem, quando percebem a presença um do outro os planos mudam e os dois passam a tentar se apoiar um no outro.




Os dois estão quebrados da sua forma e “tentam” se “consertar”, enquanto ela, sofre com a culpa pela morte da irmã, ele sofre pela vida que possui, não existe um motivo específico como no caso dela. Aos poucos conseguimos perceber que apesar dos dois estarem quebrados, um está mais quebrado que o outro.

Eu me encantei pelos dois, mas devido as constantes mudanças de personalidades não conseguia imaginar claramente ele, a imagem dele, sempre aparecia desfocada para mim e isso me prejudicou um pouco na leitura já que eu gosto de “enxergar” os personagens.

Apesar de Finch não querer ser diagnosticado, rotulado, eu como uma leiga no assunto, diagnosticaria ele facilmente com: Depressão, TDH, Ansiedade e até Síndrome do Pânico.

Me emocionei muito com essa história, tanto que chorava no metrô, na van, no intervalo do trabalho, aonde eu estivesse lendo.

Achei o final apesar de chocante e triste, muito simbólico e por assim dizer: libertador. Foi um final bem amarrado apesar de não ser o que eu esperava, eu sabia que isso podia acontecer, mas isso não me deixou menos chocada quando ocorreu.

Li o livro relativamente rápido, a diagramação e a fonte são confortáveis. Gostei bastante das pequenas ilustrações presentes na obra.

Recomendo à leitura, porém, caso esse assunto te afete em particular recomendo que o leia quando estiver em um bom momento, pois este livro pode se tornar um gatilho.



Classificação

O livro foi cedido pela editora 

em um evento realizado pela Aliança de blogueiros do Rio de janeiro

11 Comentários

  1. Esse livro traz temas muito polêmicos como a violência na família, a não aceitação, depressão e suicídio, mas o enredo é maravilhoso. Eu me emocionei muito ao ler esse livro principalmente no final.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  2. Sei que não pode julgar um livro pela capa, mas só pela capa eu compraria ele 😂 amei a sua resenha, tudo bem direitinho! 💗

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Li esse livro tem um tempinho e lembro que foi bem intenso, sofri demais com aquele final, e já era algo que eu esperava, mesmo tentando me enganar rs' ótima resenha!

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Cara... rsrs... Eu também já chorei muito com livros no metrô! rsrsrs.... Uma loucura... Ninguém entende nada. Compreendo seu entusiasmo e fiquei até curioso para ler o livro!

    ResponderExcluir
  5. Peli visto este livro aborda temas fortes como a violência familiar e a depressão , dentre outros...
    Acho interessante livros que tratem de tais assuntos , pois muitos acham que não é pra tanto, que no caso da depressão por exemplo , seria uma frescura ...sendo que tais problemas são sérios e precisam de muita atenção.
    Fiquei super curiosa para ler o livro, para saber se ela superou o que sentia , a culpa que sentia pela morte da irmã
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. O livro aborda temas muito delicados e complexos como depressão. Imagino que seja mesmo uma leitura muito tocante e intensa, acredito que também me faria chorar. Vai pra minha lista :)

    ResponderExcluir
  7. Aquela surpresa de uma capa tão bonitinha trazer assuntos tão delicados.Estou no começo ainda e estou adorando todo o enredo.

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é um dos que está na milha lista faz um tempinho, mas ainda não consegui comprar para ler, sua resenha me deixou ainda mais curiosa. Já muitos elogios. Espero ler em breve. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Tenho curiosidade e medo de ler esse livro, curiosidade porque gosto dos temas abordados, medo porque livros do tipo tem me decepcionado demais nos últimos tempos, então acho que vou deixar para mais pra fente

    ResponderExcluir
  10. Ainda não tive a oportunidade de ler este livro. Gosto muito quando o tema é depressão e com narrativas duplas como vc citou em sua resenha. Com certeza irei ler este livro! abraço!

    ResponderExcluir
  11. Olá amore!
    Eu estou com muitaaaaa vontade de ler esse livro, e agora que você disse que chorou horrores a minha vontade aumentou hahahaha Adorei!

    Um beijo!
    www.resenhabarata.com

    ResponderExcluir