[Resenha] Minha vida (não tão) perfeita - Sophie Kinsella.


Olá gente!

            Mais uma meta literária foi cumprida com êxito esse ano, 2018 tem se mostrado cheio de belas surpresas e leituras incríveis e hoje eu vim contar para vocês o que eu achei do livro Minha vida (não tão) perfeita da autora Sophie Kinsella.

Minha Vida (Não Tão) Perfeita
Sinopse: Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter a executiva que tem tudo a seus pés possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?


Autora: Sophie Kinsella
Editora: Record
Páginas: 406


          Há tempos eu quero ler algo da autora, sou apaixonada por “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” (o filme) e desde então venho colocando livros da autora na lista de leitura e até esse ano não tinha ido para frente, a pergunta que fica é simples: Por que senhor?

A escrita da autora é maravilhosa, cativante, evolvente, leve e cheia de significado, é como uma tapa com luvas de pelica, a autora é tudo que eu esperava, até mais, ela me surpreendeu com tamanho talento e eu já quero ler todos os livros dela.





























         Minha vida (não tão) perfeita traz em suas páginas uma verdade que custamos a enxergar, ninguém mostra a realidade de sua vida no Instagram ou em qualquer outra rede social, mostramos o que queremos que as pessoas vejam. Aquela barriga não é tão chapada, aquele sorriso não está sempre lá, a dieta às vezes é substituída por uma comida bem gordurosa, casais brigam, pessoas tem momentos ruins e isso é vida, uma vida que não está disponível para serem vistas pelas outros.

         Essa é a história de Cat Brenner, que poderia ser uma de nós, na verdade sentimos que ela é uma pessoa próxima. Uma mulher cheia de sonhos, que luta todos os dias para realiza-los, mas que esconde todas as dificuldades disso mostrando um Feed lindo e glamoroso. Cat é alguém inventado em seus mínimos detalhes, porém por trás da personagem existe uma menina incrível, talentosa e batalhadora, além-claro de muito engraçada. Depois de perder o emprego “quase dos sonhos” ela volta para casa no interior a fim de ajudar sua família em um novo negócio e essa empreitada dá muito certo, vemos nesse período uma Cat totalmente à vontade, segura e competente, mesmo que enrolada e cheia de segredos.




         Enfim, no meio do caminho coisas acontecem e nossa protagonista aprende que a vida de ninguém é perfeita, uma lição muito valiosa que faz a personagem rever todos os aspectos da sua vida e se tornar uma pessoa muito melhor e segura de si. Não posso contar como acontece a mudança e as circunstancias, pois seria um baita spoiler, mas posso garantir que o crescimento pessoal é avassalador.

         O livro é claramente um check-list e por mais romântica que eu seja, adorei o fato da autora não fazer do romance o centro da história ou que a Cat girasse em torno desse sentimento enquanto a vida acontece e coisas precisam ser feitas. Todas as escolhas da autora foram assertivas e o fato do romance ter ficado em segundo plano só mostra que a autora confia na mensagem que queria passar e não precisou apelar para clichês, pois essa é uma coisa que essa leitura não é.
























      
              O livro é narrado em primeira pessoa, então passamos por todo o processo de crescimento da personagem, vendo seus dilemas, seus erros, acertos e no meio disso tudo é possível dar boas gargalhadas com as confusões dela.

         Pessoalmente eu acredito que saí um alguém melhor após essa leitura, nunca fiz questão do Feed lindo, de sorrisos ou sentimentos que não são verdadeiros, mas acreditava que a vida do outro era mais fácil que a minha e hoje eu penso “será mesmo?”, nem tudo é azul, nem tudo é cinza, a vida é feita de várias cores, de altos e baixos e a graça de viver está ai, não na perfeição inventada para render likes.



      Para terminar quero dizer que a edição é simples, folhas amarelas, espaçamento e letras confortáveis e a capa é linda de viver, sério sou apaixonada por essa capa. Mas o melhor do livro é sua narrativa fluida, leve e divertida, realizei a leitura mais rápido que imaginei e fiquei muito feliz por isso. Sendo assim, fica aqui a minha mais sincera indicação. Leiam Minha vida (não tão) perfeita, não vão se arrepender.

Nota: Para quem já leu os livros da autora, peço a gentileza, de deixar sugestões de títulos.

Classificação
O livro foi cedido pela editora
em um evento realizado pela Aliança de blogueiros do Rio de janeiro



Beijos e até a próxima.



13 comentários:

  1. Oi.
    Já fiquei com vontade de ler mais Sophie Kinsella. Não tem tempo ruim com seus livros. Podem dizer que são parecidos e coisa e tal, mas dar risadas muitas vezes é importante e necessário. E ela sabe provocar tais reações como ninguém.
    Vou indicar o primeiro livro que li dela: Samantha Sweet, Executiva do Lar.
    Beijos mil! :-)

    Perdida Na Lua Cheia

    ResponderExcluir
  2. Gostei da história dessa obra porque ela trabalha muito a identidade. E infelizmente isso acontece na vida real. Pessoas que tem baixa autoestima e ficam se escondendo da sociedade. Valeu pela indicação.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  3. Só ouço bons comentários sobre esse livro, tanto que comprei mês passado. Só ainda não li, mas to bem ansiosa :)
    E realmente, a vida perfeita que vemos em tantos feeds lindos nem sempre é a versão real das vidas das pessoas por trás desses perfis. Ai de quem acredita nisso... rs
    Bjks!
    http://mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Thayza!

    Tudo bem? Eu sou louca para ler algo da Sophie Kinsella a anos, mas acontece que sempre que vou comprar algum livro tem algo que quero mais ou acabo esquecendo, porque na verdade não desejo conhecer um livro específico da autora, entende?

    Adoro a proposta de Minha Vida Não Tão Perfeita e recentemente li algo bem parecido, sobre como a vida que as pessoas mostram online geralmente está bem longe de ser o que elas realmente vivem. Enfim, acho que esse seria um bom livro da autora por onde começar a ler. Adorei a resenha.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conheço a escrita da autora, mas saber o quão maravilhosa ela pé me anima bastante, mesmo que o romance não seja o centro da trama e que de forma humorada a autora consegue passar uma mensagem. Adorei, quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Mas genteeee que resenha e essa?

    Acredito que eu estou na mesma situação que você, morro de vontade de ler a Sophie, mas ainda não tive oportunidade.

    amei a sua resenha, anotei sua dica e pretendo ler em breve

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    EU PRECISO LER ESSE LIVRO!
    Amo o filme ''Os Delírios de Consumo de Becky Bloom'', nunca li o livro e nem sabia que tinham outros da autora hahaha
    Adorei a premissa da história, vivemos em uma sociedade viciada em likes e redes sociais, onde digital influencers e muitas outras pessoas expõem suas vidas aparentemente ''perfeitas''. Com todos esses posts de uma vida supostamente perfeita acabamos ficando com a auto estima baixa e pensando que a grama do vizinho é sempre mais verde.
    Acredito que esse seja o tipo de livros que todos deveriam ler! Já adicionei na minha lista de leitura, obrigada pela indicação.

    beijos- Anne and Cia.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    EU PRECISO LER ESSE LIVRO!
    Amo o filme ''Os Delírios de Consumo de Becky Bloom'', nunca li o livro e nem sabia que tinham outros da autora hahaha
    Adorei a premissa da história, vivemos em uma sociedade viciada em likes e redes sociais, onde digital influencers e muitas outras pessoas expõem suas vidas aparentemente ''perfeitas''. Com todos esses posts de uma vida supostamente perfeita acabamos ficando com a auto estima baixa e pensando que a grama do vizinho é sempre mais verde.
    Acredito que esse seja o tipo de livros que todos deveriam ler! Já adicionei na minha lista de leitura, obrigada pela indicação.

    beijos- Anne and Cia.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Acredita que eu tenho vontade de ler Sophie Kinsella e até hoje não li? Tenho um livro dela, que foi de indicações porém ainda não o li. Lendo sua resenha agora, fiquei com mais vontade de ler. Vou anotar essa dica, porque gostei do que li aqui e vou ler o que tenho em casa! Por isso ela é uma autora bem elogiada, sabe fazer as coisas sem apelar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Está nos meus planos ler algo da autora, mas ainda não consegui adquirir nenhum dos seus livros. Não tive a oportunidade. Espero conseguir no próximo ano (pois em 2018 já sei que será impossível).

    Eu também assisti e amei Os Delírios de de Consumo de Becky Bloom! É uma história muito engraçada, fofa e com aquele toque de romance que tanto encanta! Deu até vontade de assistir de novo!rsrs

    Nunca duvidei do fato de que as pessoas mostram nas redes sociais apenas o que desejam, que existe toda uma vida que fica de fora. Parece que nesse livro Minha vida (não tão ) perfeita a autora fez algo parecido ao que a Lola Salgado se propôs no livro Sol em Júpiter, só que a Sophie parece ter conseguido passar a mensagem desejada, enquanto no livro da Lola eu não consegui perceber isso. O que me faz desejar ainda mais conhecer esse livro da Sophie. Quero ver se da história dela irei gostar. :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oie amore,
    Ai adoro as capas dos livros da Sophia Kinsela, uma pena não lembrar de ter lido nada dela.
    Esse já quero e anotei a dica por aqui.
    Sua resenha me empolgou ainda mais, adoro escritas fluídas e cativantes.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Se tem uma autora que domina o gênero essa é Sophie Kinsella. Amo suas histórias. O enredo parece leve e cheio de pontos pra reflexão.
    Sua resenha só me deixou com mais vontade de ler essa obra.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Ainda não li o livro, e vou anotar a dica para ler futuramente. COnfesso que já li alguns livros da autora e não gostei tanto da narrativa. Quem sabe eu venha a gostar dessa história.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garotas Devorando Livros - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo