“E se... Realmente existisse alguém por trás das mortes?”
E se você presenciasse um suicídio?
E se você fosse apontada como principal suspeita de decorrentes suicídios?

Na minha primeira resenha eu já adiantei o quanto eu sou apaixonada por um suspense. Aí me envolvi em algo muito além disso: Um terror (Com um gosto forte de mistério). A princípio, confesso que fiquei receosa, pois sou dessas que assisto um filme de terror e passo uns três dias tendo pesadelos, mas com o livro foi bem diferente. Não houve pensamentos de tirar o sono, ao contrário, teve é “sede” de não parar de ler (Típico de leituras que contém mistérios).

Em Dezembro de 2017, a Camila França (Uma das administradoras do Blog Garotas Devorando Livros) adiantou um pouquinho do livro “Não foi Suicídio” da autora Juliana Rioderguz através de uma resenha referente as primeiras impressões do livro. Hoje, eu estarei complementando com a resenha, experiência e opinião por ter lido o livro inteirinho.

SINOPSE: Belina vê sua vida virar do avesso ao presenciar um suicídio. Frio, rápido e sem explicação. Uma jovem se joga do topo de um prédio, tendo seu corpo perfurado pelos cacos de vidro da calçada. Ninguém entende como uma jovem no auge de sua vida era capaz de cometer o ato. Mas o que aparentava ser um mero suicídio, se revelou maior do que isso. Belina se vê diante de um assassino de força sobre-humana, capaz de levar a mente de suas jovens vítimas à loucura, torturando-as profundamente em sua psique. Agora, ela deverá correr contra o tempo para descobrir como parar o temeroso assassino e seu cão maldito, antes que seja tarde.

Autora: Juliana Rioderguz
Editora: Young.
Páginas: 316



A protagonista dessa aventura é Belina Colombari, que no meu ponto de vista é uma garota determinada a desvendar um mistério que passou a assombrar a sua vida.  Belina é uma jovem com uma vida monótona e com um emprego chato. Mas que via na sua melhor amiga Lara, uma maneira de descontrair com toda essa mesmice do dia a dia.



Após se tornar testemunha de um homicídio e ter sido a única a enxergar um vulto por de trás da garota que acabou com a própria vida, Belina passa a se questionar se aquele acontecimento havia um responsável por trás além da garota que acabará de se jogar do alto de um prédio. O mais chocante sem dúvida, foi quando Lara, sua melhor amiga, mostra o jornal do dia com a manchete do suicídio que havia acabado de acontecer. A manchete datava o dia seguinte e Belina estava lá na manchete, a única na foto olhando para o alto (É nesse momento que Belina tentava enxergar novamente o vulto que teria visto por trás da garota que havia se jogado).





Uns dias depois, ao receber a ligação desesperadora de sua melhor amiga e ir até seu apartamento ao encontro de Lara, Belina teve certeza que algo estava muito errado, Lara estava transtornada, havia mais alguém ali com elas e por mais difícil que tenha sido admitir, Belina também sentia aquela presença, e uma pequena distração foi suficiente para que o pior acontecesse: Belina presenciou a melhor amiga se suicidando. Como se não bastasse, era ela a principal suspeita por trás de todos aqueles homicídios.

A partir daí ela sabia que todas as tragédias que vinham acontecendo não eram só suicídios, havia algo sobrenatural além dali. Belina decidiu ir em busca de respostas, conheceu uma cidade sobrenatural, chegou perto da loucura, presenciou outros homicídios até finalmente desvendar mistérios e descobrir que ela tem muito mais a ver com os planos de um Ceifeiro conhecido como Ângelus Mortis do que ela poderia imaginar.



O livro me fez roer as unhas até descobrir o que de fato havia por trás de todos aqueles suicídios, cada capítulo foi uma surpresa! Porém, senti falta de diálogos (É questão de gosto mesmo), mas isso não mudou aquele frio na barriga ao decorrer da leitura.

Ah! E sempre tem um personagem que a gente se apega né? Pierre foi um especial, gostaria que tivesse um final diferente. (Vocês podem descobrir quem é Pierre, mas vão ter que comprar o livro para saber).

              Desde já, agradeço ao Blog pela oportunidade de me dedicar a minha leitura com esse livro e também a autora, Juliana Rioderguz pelo incrível trabalho

Classificação





2 Comentários

  1. Gostei bastante da premissa do livro, parece ser de fato aquelas histórias que você só descansa quando chega no final!

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cássia, obrigada! Sem dúvida, é uma história muito bacana. Ahhh, e adorei conhecer o Blog Estante 450.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...