Olá gente!!

            Tudo certinho? Hoje eu trouxe para vocês a resenha de um livro hot nacional que recebemos de cortesia em um evento da Aliança de blogueiros do Rio de janeiro. Estou falando de Desejo Oculto, então continuem lendo para saber o que eu achei.


Sinopse: “Ele era meu maior desafio…”
Para Manoela, a aventura com um desconhecido se mostrou a porta de entrada para um mundo do qual ela nem sonhava fazer parte. Sem pudores, decidiu se entregar totalmente à cada fantasia que permeava a mente Oculta e pervertida de um homem decidido, à vontade com suas escolhas e consequências, confortável em seu próprio mundo.
Cartas na mesa, desejo à flor da pele. Seria Manoela capaz de resistir as armadilhas que ela própria criou em seu coração? Os limites serão testados, tabus serão quebrados e apenas uma verdade permanecerá. Há limites entre a razão e a fantasia? Descubra seu lado Oculto. “A linha entre o céu e o inferno é muito fina, Manoela. E sinto informar, mas no momento nós dois pisamos nela.”


Autora: L.M. Gomes
Editora: Rico
Páginas: 184


           
            Comecei essa leitura no escuro, não sabia o que iria encontrar e meu povo eu choquei real com o que encontrei, teve horas que eu não sabia o que fazer, parava respirava e voltava a leitura porque é bem diferente de tudo que eu já li até agora e olha que o currículo de leituras hot é longo.

            Uma coisa que me agradou muito foi que a autora ambientou a narrativa no Brasil, mas precisamente em São Paulo, vocês não fazem ideia de quanto isso me deixou contente, pois gosto quando os autores conseguem encontrar aqui o que precisam para suas histórias e mesmo com alguns clichês típicos do gênero foi algo realmente nacional, nomes, lugares tudo bem brasileiro e isso contou muito na hora que eu avaliei a história.



            Achei a construção da Manoela a personagem principal boa, a história dela de frustração e descoberta foi bem trabalhada e a personagem chegou ao final do livro uma outra pessoa e isso foi maravilhoso, ver uma mulher com 28 anos que sempre aceitou pouco de seu relacionamento sexual, frustrada, se descobrindo sexy, linda, quente e capaz por si só é algo para se aplaudir.



          Infelizmente faltou história, algumas coisas que poderiam ter dado “pano para manga” foram descartadas com muita facilidade e muita coisa ficou no ar sem explicação e isso me incomodou muito. Coisas que ficam no quase não me convencem, teria me agradado mais se esses pequenos indícios de problemáticas não tivessem sido colocados na história e tudo fosse focado apenas na vida sexual dos protagonistas e suas descobertas.

            O protagonista David me deixou bem confusa, uma dessas problemáticas não trabalhadas foi a vida dele, em um momento da narrativa ele chega a contar sua história, mas para mim foi insatisfatório. Fora isso ele é o que eu já esperava, o Deus do sexo, cheio de tesão e experiência, endinheirado e muito sincero, putz, muito sincero mesmo.



            A relação dos protagonistas hora me encantava, hora me deixava desconfortável. A sinceridade do David deixava que Manoela tomasse suas decisões e ela sempre ia contra o que eu faria e isso meio que me afastou dela, fomos por caminhos diferentes e infelizmente não nos encontramos no final. Então não tive uma empatia real com os personagens e isso de certa forma afetou minha leitura. Algumas vezes ela me matava de raiva, tinha vontade de socar a cara dela, outras em que senti vergonha alheia, em outros eu quis abraçar e conversar, mas esses momentos de ficar de boa com ela foram raros.

            Agora vamos falar da parte interessante. O livro trata de fetiche e amor livre e putz (para não escrever um palavrão) eu não esperava isso, fui pega de surpresa e como a autora não poupou descrição do ato e de sensações eu fiquei com as bochechas vermelhas e um pouco chocada com o que estava lendo. Não vou dizer que foi super de boa, porque é um pouco pesado e cru.

            Amor livre para mim é um tema delicado e eu acho que isso me incomodou mais que os fetiches, mesmo sendo cenas bem descritivas e possíveis o que deixa margem para imaginação. Não sou puritana nem nada do tipo, mas essa coisa de dividir não é comigo mesmo, então fiquei incomodada, chocada e com vergonha.



            Ao mesmo tempo que as coisas que não funcionaram para mim e me incomodaram, me fizeram perceber que quando se está de comum acordo com a situação, quando para os dois é valido e se for isso o que a pessoa gosta e procura beleza, vai fundo e seja feliz, só não me chame rs.

            Minha opinião sobre o tema central ditou o que eu achei e impacta na minha resenha, então quero que vocês enxerguem isso como minha opinião pessoal sobre o assunto, não quer dizer que o livro não valha a pena, ou que não seja bom, isso quer dizer que eu não fiquei confortável, pois é um problema para MIM e isso é problema meu e só meu.

            Sendo assim eu chego à conclusão que se for algo que interesse ou se surgiu uma curiosidade sobre o tema, vão em frente e leiam, entre Desejo Oculto e outros bilhões de livros hot eu aconselho a darem uma chance ao nacional, pois opinião é igual time de futebol cada um tem o seu. Vale lembrar que o livro é bem curtinho, porém bem intenso, eu li bem rápido e acho que se prender a atenção 100% dá para terminar em poucas horas.


Classificação

O livro foi cedido pela editora 

em um evento realizado pela Aliança de blogueiros do Rio de janeiro

Beijos e até a próxima!


9 Comentários

  1. Olá, tudo bem? Confesso que quando vi o número de páginas imaginei que seria uma história pouco trabalhada, rs quase impossível trabalhar um tema "polêmico" - hot ainda é uma coisa bem discutida na literatura, ainda mais trazendo amor livre - em poucas páginas. Isso refletiu no que você disse na resenha, rs Conheço a autora por nome, no entanto nunca li nada dela. Sempre tive curiosidade e acredito que deva dar uma chance, mas em outro volume. Quem sabe assim futuramente eu pegue nele?! Ótima e sincera resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Essa é uma leitura bem curtinha, com certeza uma leitura para uma tarde.
    Tenh amgas leitoras que já tinham me adiantado que esse livro ou vc ama ou odeia.
    Não li ainda, mas tenho o e-book, vou deixar para ler em uma oportunidade.
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Apesar de amar o gênero eu não tenho muita vontade de ler esse livro, mas quem sabe futuramente eu dê uma chance não é mesmo? Mas gostei de saber sua opinião sincera sobre o livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu não me interessei por esse livro . Vou passar essa dica gostei da resenha. Mais o livro não me despertou o meu interesse

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem? O gênero não faz mais o meu tipo. Antigamente eu até lia, mas os atuais, só de ler resenhas, já me fazem perceber que a maior parte é reciclada. O que não gosto nesse gênero é a reprodução de discursos machistas (que são, inclusive, feitos pelas mulheres). Acho que ainda é raro encontrar um livro do gênero em que a mulher é realmente livre, já que a romantização de relacionamentos ainda é algo bem problemático, tanto na literatura quanto na vida real; essa coisa de a mulher só se perceber sexy por causa de um homem, por exemplo, algo que vi que existe nesse livro. A parte do amor livre eu acho ok, desde que bem tratada e abordada - acho que ainda existe muita ignorância quanto a isso e, por isso, ou as pessoas não sabem encarar bem ou a própria autora não sabe conduzir bem. Mas, é claro, isso é só um reflexo da heterossexualidade compulsória que, infelizmente, ainda é perpetuada. Se formos atrás de informações teóricas, ficaremos sabendo que a monogamia não é algo "natural", como dizem, mas até mesmo uma ferramenta da sociedade patriarcal para controlar as mulheres, o que é bem triste.
    Quanto à capa, não sou à favor de imagens que sexualizem as personagens, sejam elas mulheres ou homens. Então, acho que passo a dica haha. Mas gostei muito da resenha :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Estou um pouco afastada desses livros picantes, mas preciso muito voltar hahahahha Sinto falta deles, ando lendo coisas muito água com açúcar pro meu gosto... Adorei sua resenha e suas colocações. Amo quando os autores brasileiros ambientam suas história aqui na nossa terrinha, dá uma alegria né?

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu sou muito fã do gênero, e sempre procuro algo novo, fiquei bem interessada nessa parte dos fetiches, rsrsrs. E como é um livro nacional, com certeza fiquei interessada amo conhecer novas autoras!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua sinceridade Ainda mais por não conhecer o livro ainda. Sou como você, gosto muito de enredos Hot, mas quando chega essa parte de dividir não é muito comigo, apesar que, não ligo que tenha na história.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto bastante do gênero, mais tenho sido cada vez mais seletiva porque tenho encontrado muito mais do mesmo e essa de a história estar sendo pano pra manga já me cansou demais. Eu adorei a sua sinceridade na resenha.

    ResponderExcluir