[Resenha] Filme - A Bela e a Fera


Olá gente!!

            Hoje vou contar para vocês o que eu achei do filme live-action de A Bela e a Fera, peguem suas pipocas e vamos conversar.



Sinopse: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela tem o pai capturado pela Fera e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.












Informações:

Data de lançamento: 16 de Março de 2017 
Duração: 2h 09min
Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans e mais
Gêneros:Fantasia, Romance e Musical

Fonte: Adoro Cinema 


            Bela sempre foi minha princesa preferida, me identificava com ela sem mesmo entender o porquê, fui uma criança muito ligada a esse mundo das princesas Disney, cresci assistindo aos filmes, então quando começou essa leva de live-action foi só emoção e quando Bela e a Fera foi anunciado, entrei em êxtase. Imagina sua princesa preferida em um novo filme, se isso não bastasse escolheram a Emma para interpretar a personagem, agora somem comigo, sua princesa preferida + a bruxa mais inteligente de todas, só poderia dar lacre não é mesmo?

Nossa saga começou quando chegamos no cinema e não tinha mais lugares disponíveis para a seção que escolhemos, tivemos que assistir em 3D (eu não sou fã, pois uso óculos e tenho que colocar um por cima do outro) sentadas na segunda fileira, sim meu povo, tinha tudo para ser uma bosta completa, além disso rolou a maior treta na sala do cinema, duas mulheres se engalfinharam, foi pipoca voando para todo lado, puxão de  cabelo, mas acreditem, elas fizeram tudo no maior respeito, já que ficaram em total silêncio rs, o que chamou a atenção foram as pipocas voando e o povo da parte de trás reclamando, então foi um tal de separa, pede para pausar o filme, acende luz, chama gerente, liga para polícia, gritos de “i fora”, aplausos na saída e por conta disso tudo voltaram o filme, o que foi bom, pois chegamos 10 minutos atrasadas e a Camila aproveitou a confusão para comprar pipoca (conto mesmo).  Por fim conseguimos assistir ao filme, mas confesso que foi a ida ao cinema mais movimentada da minha vida. Agora que já contei a treta vou ao que realmente importa.


         
          O primeiro ponto que eu quero levantar é o tão desprezado por mim 3D, pela minha dificuldade com os dois óculos acabo não aproveitando, mas com esse filme foi bem diferente, não senti incomodo visual e conseguir curtir os efeitos que o 3D proporciona, chegando até me assustar algumas vezes. A legenda em letras amarelas ajudou na leitura, mas as mudanças de posição em algumas partes me atrapalharam um pouco, nada que comprometesse meu entendimento, só me deixou um pouco perdida. Sendo assim quero deixar registrado meu contentamento com a produção em 3D, foi muito bem feito, a experiência foi mágica e muito bem aproveitada.
           
            Logo de cara somos apresentados ao trabalho impecável de arte, figurino e fotografia, não tem como passar despercebida a fotografia impecável, o cenário bem construído e o figurino idêntico ao original o que faz desse filme uma volta ao passado quando na verdade está sendo entregue algo totalmente novo. Sempre vou ter um amor incondicional pela animação, mas esse live-action se tornou o meu mais novo queridinho da vida, não apenas pela sua fidelidade (vou falar disso), mas também pelo seu apelo visual muito bem trabalhado e esplendoroso, não sei se o 3D ajudou nesse quesito, pode ser que sim, mas a questão aqui é que um filme é como um quebra cabeça e em A Bela e a Fera todas as peças se encaixaram perfeitamente.


           
            A todo momento Camila e eu nos olhávamos e dizíamos “Idêntica essa parte” ou “nossa igual ao original”, pois a fidelidade é enorme, as cenas, as músicas, as falas e até a ordem cronológica está impecável o que tornou essa ida ao cinema imensamente satisfatória. Lógico que algumas coisas foram modificadas, não é essa palavra, o que eu quero dizer é que algumas coisas foram acrescentadas, podemos ver um pouco do passado dos protagonistas o que na minha opinião terminou com as pontas soltas que já perduram a anos, um pequeno vislumbre do passado da fera e já estava explicado o porquê de ele ter sido tão cruel quando ainda era príncipe, depois tivemos um pouco do passado da Bela (cena maravilhosa) o que explica porque ela não tem mãe, entre pequenas outras coisas que fizeram toda a diferença e proporcionaram uma nova descoberta de uma história já tão conhecida.

            A Emma cantando me deixou besta, não esperava que ficasse tão boas as canções na voz dela, mas de novo fui surpreendida. Para vocês terem uma noção vieram lagrimas nos olhos na parte do baile, cara, foi lindo demais. O que eu estou querendo dizer é que as canções estão perfeitas, dá para cantar junto e sentir o gostinho da infância enquanto assiste.


            O único ponto negativo foi a tradução da legenda, Camila fala inglês e percebeu que o que os personagens falavam e o estava escrito na legenda as vezes não batia, não que o diálogo esteja diferente, apenas algumas palavras inclusive na música principal.

            Pensei em falar do Lefou, mas não acho necessário levantar uma questão tão séria em uma resenha, além de que não saio daqui hoje se começar, só vou dizer que não tem NADA de mais, o mal do povo é falar muito, falar sem saber e julgar de acordo com seus preconceitos, Lefou é gay? Sim, o tadinho tem um dedo podre do caramba e isso sim é um problema.


Cami aqui: Olá Galera, vocês acharam mesmo que eu não ia deixar nenhuma notinha? KKKKKKK
Primeiro, eu vim aqui esclarecer uma coisa: Eu não poderia assistir a uma treta sem pipoca né gente? Por favor! KKKKKKKKK Yza não contou, mas por conta da treta ainda ganhamos cortesias para vermos outro filme... Mas vamos ao principal: Bella também sempre foi a minha princesa preferida e como a Yza disse o filme é tão mas tão fiel à história que eu não tive como não me emocionar, foi liiiindo demais! Não vou ser repetitiva, então... Assino embaixo de tudo que a Yza falou acima. A legenda estava mesmo diferente mas nada que atrapalhasse o andamento da cena. Meu personagem secundário preferido desde criança é o Zip/Chip e ele deu um show de fofura o filme todo...


          Chega, se não vou ficar aqui até amanhã. A última coisa que quero dizer é que o filme está lindo, merece ser assistido milhões de vezes, eu sinceramente recomendo muito essa volta ao passado cheia de novas descobertas.

Espero que tenham gostado da resenha, beijos e até a próxima!



2 comentários:

  1. Também adorei o filme! Amo a Bela e ela é minha favorita tb! (Princesa, pq vilã sempre será Malévola!)
    Concordo com tudo, mas tenho dois apontamentos a fazer:
    1- Prefiro a Fera como fera. A escolha do Príncipe não me agradou.
    2- A legenda respeita 140 caracteres de uma tela. Está aí a resposta para mts sinônimos utilizados. É por isso tb que mt gente se pergunta pq a dublagem não é igual a legenda. O dublador precisa dar conta da bilabial do personagem, ou seja, quando a boca abre e fecha, o tempo de fala... enfim... São duas línguas distintas.
    Gostei mt da resenha!
    Bj!

    ResponderExcluir
  2. Devo admitir que estava com medo de assistir a Bela e A Fera, por causa que li algumas resenhas e todas elas apenas falavam mal do filme, via seus pontos negativos e nunca positivos! Mas depois da resenha de vocês, eu com certeza vou correndo para o cinema assistir <3 Adorei a resenha (principalmente a parte da treta,kk). Beijos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Garotas Devorando Livros - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo